Encontre informações por tema:

Perguntas Frequentes

  • Se houver envergadura, qual a solução?

    Envergadura é sinônimo de perda de área de impressão. Não há solução para quadros empenados, apenas a substituição por outro quadro. + saiba mais
  • Por que aparecem furos na camada de emulsão após sua aplicação na tela?

    Fique atento aos cuidados essenciais durante o processo de emulsionamento. Existem fatores que prejudicam a emulsão, causando furos. Fique atento aos cuidados essenciais durante o processo de emulsionamento. Existem fatores que prejudicam a emulsão, causando furos. Veja algumas maneiras de evitar isso:

    Poeira ou sujeira na tela
    - Mantenha a área de trabalho, os filtros das estufas, as ventoinhas e o aplicador de emulsão sempre limpos.
    - Desengraxe a tela e enxágue bem.
    - Mantenha o vasilhame da emulsão fechado.

    Bolhas de ar
    - Após a sensibilização, deixe a emulsão descansar por 2 horas.
    - Despeje lentamente a emulsão no aplicador.
    - Reduza a velocidade de aplicação na tela.
    + saiba mais
  • Por que ocorrem manchas brancas na tela após a aplicação da emulsão?

    As manchas provocadas na tela são também conhecidas como ??olho de peixe?. As manchas provocadas na tela são também conhecidas como ??olho de peixe?. Isso ocorre quando a tela possui óleo, graxa ou gordura que, em contato com a emulsão, não se misturam. Aplique a emulsão apenas após o desengraxe e enxague da tela. + saiba mais
  • Por que aparecem riscos/linhas ao aplicar a emulsão?

    Esse defeito pode ocorrer também pela condensação de umidade na emulsão. Verifique se o perfil do aplicador de emulsão apresenta defeito e substitua a peça se for o caso. Não tente recuperar o aplicador lixando a parte do perfil com defeito, pois ao lixar formam-se ondulações na camada, ocasionando uma espessura irregular.

    Esse defeito pode ocorrer também pela condensação de umidade na emulsão. Misture cuidadosa e lentamente a emulsão antes da aplicação, sem criar bolhas de ar.
    + saiba mais
  • O que fazer quando, ao passar emulsão na tela, a camada ficar irregular?

    Não tente recuperar um aplicador lixando-o. Isso criará depressões no aplicador e ocasionará camadas de emulsão com espessura irregular. - Desengraxe e enxágue a tela, que pode estar com óleo, graxa ou gordura.

    - Utilize a tensão indicada pelo fabricante da tela durante a esticagem. Prefira equipamento pneumático ou mecânico.

    - A tela não pode estar úmida. Seque adequadamente e por completo, antes de aplicar a emulsão.

    - Complete a limpeza da tela com a utilização do REMOVEMAX para remover a tinta e desobstruir a tela. Matrizes com mancha de tinta do serviço anterior podem conter a chamada ??imagem fantasma?. Quando isso acontecer, preferencialmente substitua a tela.

    - Não tente recuperar um aplicador lixando-o. Isso criará depressões no aplicador e ocasionará camadas de emulsão com espessura irregular.

    - Verifique se a largura do aplicador ??calha? está inadequada para a dimensão da tela. Use um aplicador que cubra a largura total da matriz. Não utilize um aplicador pequeno em várias passadas paralelas e evite usar um aplicador muito grande que toque o caixilho.
    + saiba mais
  • Ao passar emulsão, a tela encheu de grãos (grumos) e impurezas. O que fazer?

    Para que isso não ocorra, deve-se armazenar a emulsão corretamente e evitar temperaturas inferiores a 0°C. Isso ocorre por dois motivos:

    - A emulsão pré-sensibilizada submetida foi à baixa temperatura e congelou. Para que isso não ocorra, deve-se armazenar a emulsão corretamente (até 22°C) e evitar temperaturas inferiores a 0°C.

    - A emulsão é sensibilizada com ??diazo?. Quando o sensibilizador não é totalmente dissolvido, surgem os grumos. Para isso, dissolva o ??diazo? (pó) completamente em água destilada a 22°C e agite vigorosamente antes de adicionar a emulsão.
    + saiba mais
  • Ao revelar a tela, a emulsão está aderindo ao positivo ou ao vidro de prensa de contato.

    A emulsão pré-sensibilizada ou de relevo contém componentes que deixam a camada levemente pegajosa enquanto não fotografada. Isso pode ocorrer por dois motivos:

    - O tempo de secagem da emulsão foi insuficiente e/ou há um problema de umidade elevada da estufa. Para resolver isso, deixe a emulsão secar completamente. O tempo de secagem é proporcional à lineatura (quantidade de fios) da tela, ao tipo de emulsão e à espessura da camada. A estufa deve ter entrada de ar quente filtrado com temperatura de 40°C, e saída de ar, preferencialmente, para fora do laboratório.

    - A emulsão pré-sensibilizada ou de alta viscosidade (relevo) contém componentes que deixam a camada levemente pegajosa enquanto não fotografada. Para isso, aplique um pouco de ??talco? sobre a camada de emulsão antes da exposição.
    + saiba mais
  • A camada de emulsão está apresentando furos e está soltando durante a revelação, por quê? E o que fazer quando isso ocorre?

    Isso ocorre por alguns fatores, como limpeza e desengraxamento insuficientes ou incorretos.
    Isso ocorre por alguns fatores:

    - Limpeza e desengraxamento insuficientes ou incorretos. Para isso, desengraxe e enxágue bem a tela e armazene em local limpo.

    - Subexposição: determine o tempo de exposição ideal para o total endurecimento da camada de emulsão. Além disso, controle o tempo de vida útil da lâmpada e uma eventual queda de voltagem.

    - Diazo armazenado por tempo excessivo ou exposto à temperatura elevada. Nunca armazene o diazo em temperatura superior a 22º C. Armazene-o em refrigerador e obedeça a validade do produto para que ele tenha vida útil de 18 meses. Em outras condições, a vida útil diminuirá com a temperatura e a umidade.

    Emulsão não sensibilizada: 12 meses, desde que mantida em temperatura de até 22°C.
    Após sensibilizar: 1 mês, quando refrigerada.
    Aplicada na matriz: consultar característica da emulsão.

    - A emulsão diazoica foi seca em temperatura alta, causando degeneração do sensibilizador. Seque sempre as matrizes com emulsões diazoicas em temperatura de 40°C.

    - Fonte de luz incorreta. Fotografe a emulsão pré-sensibilizada ou sensibilizada com ??diazo? somente com uma fonte de luz, rica em raios ultravioleta (UV). Para melhor desempenho do produto, utilize lâmpada com comprimento de ondas na faixa de 350 a 450 nm.

    - Revelação imprópria. Deve-se revelar com água à temperatura ambiente de 25°C. A temperatura não deve exceder 40°C. Diminua a pressão da água, e, quando possível, utilize ajuda do ar comprimido, diminuindo ainda mais a pressão da água.

    - Camada irregular: verifique o tópico 1 ?? Aplicar emulsão e secar, item camada irregular.

    - Fotolito sujo, não transparente ou sobreposto (montagem). Limpe o fotolito antes de fotografar a matriz, fotografe um novo positivo, sem montagem, e aumente o tempo de exposição para compensar a opacidade do laser filme ou do papel vegetal.

    - Sensibilização incorreta. Dissolva o ??diazo? (pó) em água destilada a 22°C. Agite vigorosamente antes de adicionar a emulsão. Para emulsões bicromatadas, sensibilize o suficiente para o consumo diário. Observe corretamente a proporção entre a emulsão e o sensibilizador.

    - Poeira ou sujeira depositada sobre o positivo, no vidro de prensa de contato ou na camada de emulsão. Certifique-se de limpar o positivo e o vidro da prensa de contato antes da exposição. Faça a manutenção dos equipamentos, mantenha limpo o filtro da estufa, a ventoinha e a área de trabalho.
    + saiba mais
  • A imagem não aparece ou é de difícil revelação. Por que isso acontece e o quê fazer?

    Existem alguns motivos, como a superexposição à luz UV. Ajuste corretamente o tempo de exposição.
    Existem alguns motivos:

    - Superexposição à luz UV. Ajuste corretamente o tempo de exposição.

    - A matriz recebeu uma irradiação acidental de ultravioleta. Utilize sempre lâmpadas ??amarelas? no laboratório. Vede todas as entradas de luz branca externa e bloqueie vazamentos de luz UV.

    - O fotolito ou filme máscara não está bloqueando completamente a passagem da luz. Substitua a tinta tipo nanquim ou obdek por outra que proporcione melhor opacidade. Observe a opacidade do fotolito. Se necessário, reajuste a opacidade de impressão a laser, utilizando o reforçador de imagem. Utilize um filme máscara de melhor qualidade que bloqueie efetivamente a luz ultravioleta

    - A emulsão bicromatada* foi exposta a calor excessivo após a aplicação. Para controlar esse problema, não seque a matriz em temperatura superior a 40°C. Outro possível motivo é ter havido, quando utilizada emulsão bicromatada, um intervalo de tempo excessivo entre secagem, exposição e revelação. Quando esse tipo de emulsão for utilizada, ela deve ser exposta e revelada imediatamente após a secagem.

    - O positivo não estava em perfeito contato com a emulsão. Utilize uma prensa de vácuo para garantir o perfeito contato entre o positivo e a emulsão.

    - Tecido branco causando difração (espelhamento) da luz. Utilize tecido tingido. Para detalhes finos, verifique no tópico 3 ?? Avaliação final, item baixa resolução (perda dos detalhes finos).

    - Fonte de luz muito próxima da matriz. A distância ideal entre a fonte de luz e a matriz é de no mínimo a medida diagonal da mesa de luz.

    * Vale destacar que o bicromato é um produto tóxico, cancerígeno, altamente poluente. Dê preferência às emulsões sensibilizadas com ??diazo?.
    + saiba mais
  • Após o processo de aplicação da emulsão revelação, a matriz ficou com baixa resolução (perda dos detalhes finos), por quê?

    A baixa resolução ocorre por alguns fatores. A emulsão selecionada pode não ser a ideal para detalhes finos. Consulte as características da emulsão ideal para o serviço. A baixa resolução ocorre por alguns fatores:
    - A emulsão selecionada não é a ideal para detalhes finos. Consulte as características da emulsão ideal para o serviço.

    - O positivo não está em perfeito contato com a emulsão. Para resolver isso, utilize uma prensa de vácuo. Não utilize positivos compostos de várias camadas sobrepostas (montagem).

    - O positivo foi colocado com a camada invertida. Inverta o positivo para a posição correta, visto que a camada fotográfica do positivo (lado preto) deverá estar em contato com a emulsão.

    - Positivo sobreposto (montagem). Fotografe um novo positivo sem montagem.

    - Tecido branco causando difração (espelhamento) da luz. Uma solução para isso é a utilização de tecidos tingidos (especialmente os de cor amarela).

    - Seleção incorreta do tecido (numero de fios / cm e diâmetro dos fios). Os menores pontos devem ser ancorados por mais de 2 fios. Escolha um diâmetro de fios que não obstrua a passagem da tinta nos detalhes finos. Evite o paralelismo das entrelinhas retas do desenho com os fios do tecido (deve-se inclinar de 10° a 20°).

    - Espessura da camada incompatível com o desenho. A camada ideal para retículas é de 10% da espessura do tecido. Para letras, os traços devem ser de 25%.

    - Superexposição. Determine o tempo de exposição correto.

    - Fonte de luz muito próxima da matriz. A distância ideal entre a fonte de luz e a matriz é de no mínimo a medida da diagonal da mesa de luz.

    - Fonte de exposição inadequada, fontes de luz múltiplas, lâmpadas não pontuais. Utilize uma fonte de luz pontual, certificando-se de que os raios de luz sejam uniformes em toda a extensão da matriz.

    - A revelação ficou incompleta. Dê preferência para a fonte de luz com comprimento de ondas na faixa de 350 a 400 nm. As mais adequadas são: lâmpadas halogênicas de arco voltaico ou vapor de mercúrio.
    + saiba mais
  • Após revelar a matriz, os contornos não ficaram nítidos (baixa definição), por quê?

    Por alguns motivos, como a baixa qualidade do desenho ou fotolito. Controle a qualidade da arte final, do negativo e do positivo. Utilize saídas digitais com mais de 1.200 dpi. Por alguns motivos:

    - Baixa qualidade do desenho ou fotolito. Controle a qualidade da arte final, do negativo e do positivo. Utilize saídas digitais com mais de 1.200 dpi.

    - A emulsão selecionada não permite uma boa definição. Consulte as características da emulsão ao selecionar a ideal para o seu serviço.

    - A camada de emulsão está do lado interno da matriz (aplicação incorreta). A aplicação correta consiste em 4 passadas de emulsão e 2 de recolhimento, sendo a última de recolhimento do lado interno. A cada passada tombe e troque de lado. Esse processo evitará a formação de uma camada grossa na parte interna (contato com o rodo), minimizando o atrito e um possível desgaste na camada de emulsão. Seque a matriz na posição horizontal, com o lado externo para baixo.

    - Baixa espessura da camada de emulsão. Aumente a espessura da camada de emulsão ao aumentar o número de demãos pelo lado interno, sem secagem intermediária. Escolha uma emulsão com maior teor de sólidos.

    - Espessura irregular da camada fotográfica (camada não plana). Verifique o tópico 1 ?? Aplicar emulsão e secar, item camada irregular.

    - O positivo não estava em perfeito contato com a emulsão. Utilize uma prensa de vácuo para garantir o perfeito contato entre o positivo e a emulsão.

    - Tecido branco causando difração (espelhamento) da luz. Utilizar tecido tingido de amarelo.

    - Tempo de exposição inadequado. Determine o tempo de exposição correto.
    + saiba mais
  • Ao imprimir, a imagem ficou danificada e com furos, o que fazer?

    A imagem ficou danificada por alguns motivos como a tensão incorreta da tela. A imagem ficou danificada por alguns motivos:

    - Tensão incorreta da tela. Para resolver isso, estique a tela com equipamento pneumático ou mecânico, tensionando segundo as recomendações do fabricante do tecido.

    - O tecido contém graxa, óleo ou gordura. Desengraxe bem a tela e enxágue com água corrente em abundância.

    - Subexposição ou fonte de luz incorreta. Verifique o tópico 2 ?? Expor e revelar, item a camada de emulsão apresenta furos.

    - Camada irregular. Verifique o tópico 1 ?? Aplicar emulsão e secar, item camada irregular.

    - Emulsão incompatível com a tinta ou com o solvente de limpeza. Consulte o manual técnico do fabricante de tinta para identificação de seu solvente. Consulte também as características da emulsão para selecionar a ideal ao seu serviço. Para aumentar a resistência da matriz aos produtos e às tintas à base de água, utilize o fixador.

    - Pressão excessiva do rodo. Avalie a pressão ideal. Altere outras variáveis como: viscosidade da tinta, lineatura do tecido, ??fora contato?, dureza e perfil do rodo de impressão.

    - Baixa umidade. Controle a umidade relativa do ar na área de impressão e lave a matriz com água antes da impressão.

    - Resíduos da emulsão não endurecida depositados nas áreas abertas da matriz (véu). Revele totalmente a matriz e determine o tempo de exposição correto.

    - Opacidade do fotolito insuficiente ou não retocado. Utilize fotolito com alta opacidade. Quando utilizar fotolito feito por impressora a laser, use um escurecedor para melhorar sua qualidade.

    - Resíduos de tinta seca bloqueando a passagem de tinta. Limpe a matriz completamente após a impressão, utilizando o produto apropriado para cada tipo de tinta. Retire esses resíduos com o removedor de tintas.
    + saiba mais
  • Ao reaproveitar a matriz, é difícil remover a camada de emulsão, o que fazer?

    Isso pode acontecer por um destes quatro motivos, dentre elas os resíduos de tinta seca na matriz, utilização de produtos inadequados, etc. Isso pode acontecer por um destes quatro motivos:

    - Resíduos de tinta seca na matriz impedem a ação dos produtos removedores de emulsão. Retire esses resíduos com o removedor de tintas para solucionar o problema.

    - Utilização de produtos inadequados para a recuperação da matriz. Utilize o removedor de emulsão (decapante) e não use cloro, que ataca a tela, reduzindo a vida útil da matriz.

    - Matriz feita com emulsão que resiste a tinta e produto à base de água, fotografada há vários meses, endurecida ou catalisada. Essas matrizes são difíceis de recuperar, mas algumas podem ser reaproveitadas utilizando-se ??decapante em pasta?.

    - Superexposição. Determine o tempo de exposição correto. Algumas emulsões, quando superexpostas, são difíceis de recuperar.
    + saiba mais
  • Ao revelar e finalizar a matriz apareceu uma segunda imagem na tela. Como removê-la?

    Isso é conhecido como ??imagem fantasma?. Para resolver o problema, utilize o removedor de tintas ou um desbloqueador. Isso é conhecido como ??imagem fantasma?. Para resolver o problema, utilize o removedor de tintas ou um desbloqueador. + saiba mais
  • Posso aplicar Laca em quadros com tela esticada com adesivo monocomponente?

    Não, priorize o uso de adesivo bicomponente nas esticagens de tela em quadros que receberão Laca. Isto porque adesivos monocomponente não resistem à solvente e a Laca exige a adição de solvente para seu uso.

    Seristick e Frame-Fix são as marcas Framex de adesivos bicomponentes que catalisados com a adição de Reticulante são os mais adequados para quadros que receberão produtos a base de solventes.



    + saiba mais